Brenda Ligia-Cinema,TV,Teatro

Minha foto
Brenda Ligia, atriz. Em 2018 estreia na série “Assédio” (Rede Globo), “África da Sorte” (TV Brasil), “Onde quer que você esteja” (longa), “Flores do Cárcere” (longa), “15 segundos” (longa), “Causa Mortis” (curta). Formada na Faculdade de Comunicação Social; curso técnico profissionalizante de Teatro (SP); curso superior na University of the West Indies (Trinidad & Tobago). 6 séries de TV (“Sob Pressão”/ Rede Globo; “A Mulher do Prefeito”/ Rede Globo); em cinema, 7 longas (“As Melhores Coisas do Mundo”/ Laís Bodanzky; “Bruna Surfistinha”); 10 curtas; 9 espetáculos teatrais; 10 campanhas (como apresentadora); 15 comerciais (publicidade, institucionais) e 8 videoclipes. Inglês fluente, francês avançado. Também diretora, roteirista e montadora de 5 curtas: “Aqui Jaz” (prêmio ‘melhor atriz de curta’ p/ Brenda Ligia no CinePE 2017), “Rabutaia”, entre outros. Contato: brenda.ligia@hotmail.com

17 de janeiro de 2014

"Fortunato e Justina" (longa-metragem)

Fortunato (César Pezzuoli) e Justina (Brenda Ligia) no longa-metragem "Fortunato e Justina", de Reinaldo Pinheiro.
Roteiro: João Silvério Trevisan.
Conclusão das filmagens: fevereiro/março de 2014 em São Paulo.
Estreia nos cinemas em 2015. 
Fortunato (César Pezzuoli) e Justina (Brenda Ligia) na primeira etapa de filmagem de "Fortunato e Justina"
. Dir. Fot.: Filipe Moraes. Praça Buenos Ayres, Higienópolis, SP
Ação!
Fortunato e Justina é o maior presente que já recebi da sétima arte; uma história de amor que mudou minha vida.
Ou Romeu e Julieta da periferia.

FORTUNATO E JUSTINA narra a história agridoce de dois deserdados: um velho golpista e uma jovem negra, ambos sem perspectivas de um futuro digno. Fortunato acabou de sair da penitenciária, onde cumpriu pena por vários anos. Recém liberto, prepara-se para um novo golpe: conquistar empregadas domésticas e depois assaltar as casas nas quais trabalham. É quando conhece Justina, empregada doméstica que trabalha numa casa de família rica. Fortunato acaba apaixonando-se por Justina. Amor que é correspondido. Tem início uma história de amor na qual esse sentimento constituirá, para ambos, o elemento de redenção. Para esse improvável casal, formado por duas pessoas que vivem quase na condição de exilados, como muitas que habitam na cidade de São Paulo, será uma história de amor tão imensa a ponto de equivaler à própria vida. Fonte: Cinema do Brasil

Um comentário:

Gilcilene disse...

Minha filha Isabelle fez participação neste filme....super ansiosa!!!!!