Brenda Ligia-Cinema,TV,Teatro

Minha foto
Brenda Ligia, atriz. Em 2018 estreia na série “Assédio” (Rede Globo), “África da Sorte” (TV Brasil), “Onde quer que você esteja” (longa), “Flores do Cárcere” (longa), “15 segundos” (longa), “Causa Mortis” (curta). Formada na Faculdade de Comunicação Social; curso técnico profissionalizante de Teatro (SP); curso superior na University of the West Indies (Trinidad & Tobago). 6 séries de TV (“Sob Pressão”/ Rede Globo; “A Mulher do Prefeito”/ Rede Globo); em cinema, 7 longas (“As Melhores Coisas do Mundo”/ Laís Bodanzky; “Bruna Surfistinha”); 10 curtas; 9 espetáculos teatrais; 10 campanhas (como apresentadora); 15 comerciais (publicidade, institucionais) e 8 videoclipes. Inglês fluente, francês avançado. Também diretora, roteirista e montadora de 5 curtas: “Aqui Jaz” (prêmio ‘melhor atriz de curta’ p/ Brenda Ligia no CinePE 2017), “Rabutaia”, entre outros. Contato: brenda.ligia@hotmail.com

10 de agosto de 2018

Contra a Parede na Globo

Amigos, fiz uma pequena participação no filme “Contra a Parede”, produzido por Antonio Fagundes e dirigido por Paulo Pons. A estreia mundial será sábado, 11 de agosto, às 0:50h, no Super Cine da Rede Globo. O filme terá exibição simultânea no Globo Play, então também podem assistir online pelo link: https://globoplay.globo.com
CONTRA A PAREDE (drama, 1h33min)
Sinopse: A menos de três meses das eleições para presidente do Brasil, Cacá Viana, um renomado apresentador de um telejornal (Fagundes), enfrenta um explosivo conflito ético que envolve seu trabalho à frente de seu programa nacional. 
Elenco (por ordem de entrada): Antonio Fagundes, Caio Blat, Marcos Caruso, Clarisse Abujamra, Marilia Gabriela (voz na tv), Edson Celulari, Dani Pedrosa, Brenda Ligia Miguel, Caco Ciocler e grande elenco.
Assistam! 

Ficha técnica completa e mais informações: 

#contraaparede #antoniofagundes #brendaligia #paulopons #paxfilmes #cinemanacional #brasil #globo #supercine

9 de agosto de 2018

Hora de Vacinar

Começou a campanha nacional de vacinação contra poliomelite e sarampo. Levei meu filho ao posto de saúde da Vila Romana, em São Paulo. Estava cheio, mas estávamos acomodados. Mães, pais, avós. Crianças, idosos, bebês. Na sala de espera, o painel apitou a próxima senha. Entrou a mãe com bebê de colo. 


Meu Raul, zanzando entre uma criança e outra, esbarrou levemente no pé direito do senhor ao lado. Este, exagerado, se contorceu, gemendo. Nós, mães, trocamos olhares cúmplices: havia uma estranheza no ar. 
Pedi desculpas, e o senhor disse:
-"Não foi culpa dele; foi culpa da maldita podóloga que me arrancou um bife". 
-"Você ficou sem bife?", perguntou meu filho de 3 anos. 
Ele não respondeu. Nem mesmo um amarelo sorriso cordial. 
Por precaução, mudei de lugar para mantê-lo distante da minha criança. Espera.
Mais espera. 
Fuçando no celular, o senhor deu play num volume bem alto. As crianças, naturalmente atraídas pela música, bisbilhotavam a tela do aparelho. Ele, irritado, bufava tentando manter seu artefato tecnológico barulhento longe dos pequenos 'sem modos'. 
Travou-se embate velado: nós, cuidadores, afastando os rebentos da armadilha do cidadão peculiar. Um alvoroço; teve um que até chorou. Aí o pai botou galinha pintadinha pra acalmar o pequeno. 
Abriu-se, finalmente, a porta da sala de vacinação. Confesso que todos tínhamos a esperança de que a mãe saísse com seu bebê, para avançarmos nas senhas intermináveis, sem delongas. 
O distinto senhor “de bem” não se conteve. Imperativo, bradou:
-"Só no Brasil a gente é trouxa pra aguentar essa demora!" 
O enfermeiro veio à porta. E ele continuava gritando:
-"Precisam contratar gente mais preparada!"
Olho no olho. O profissional respondeu:
-"Estou sozinho para atender todo mundo, senhor". 
-"Isso não é culpa minha!", o paciente retrucou. 
-"Ninguém aqui vai ficar sem vacina", apaziguou o doutor. 
-"É igual vacinar gado!", o velho disse. 
-"Então o senhor me desculpe, mas está no lugar errado. Porque aqui tem médico e enfermeiro, mas não veterinário". 
Nós, a torcida na sala de espera, vibrávamos discretamente. 
O dito cujo cozinhava seu ódio em sangue nos olhos. As crianças, estateladas, todas olhavam pra ele. O ogro. Até o bebezinho, nessa hora, acordou. 
-Sabe o que vou fazer?! - urrava em descontrole.
Nada paciente, ele foi caminhando em direção ao enfermeiro. Gelei. Que SUSto. 
Ele ergueu seu cartão dos SUS, desafiando a figura do médico, e amassou-o em pedaços. Se vangloriava, dizendo: “Eu não preciso disto! Eu tenho dinheiro!” 
E o homem jogou o cartão na cabeça do profissional, gente. Na cabeça dele, juro.


Essa pausa de um parágrafo representa a sala de espera depois que o brutamontes saiu. Cruz credo. Climão.
Leandro Torres, o bom profissional, respirou fundo para recuperar sua elegância. Olhou para toda sua gente, sorriu para a criançada e disse: 
-Esperem aí que o tio está quase chamando a vez de vocês, tá bom?
E foi assim que todos foram vacinados hoje, pela manhã, na UBS da Vila Romana, onde um certo enfermeiro Leandro Spalato Torres, o famoso “tio Lelê” da criançada, faz a diferença todos os dias. Com ele, trabalha também o enfermeiro Cláudio… (qual sobrenome?), que é igualmente genial no trato com nossos pequenos. 
Por mais profissionais como vocês, que amam o que fazem. Obrigada pelo carinho, atenção e cuidado com as pessoas que usam o sistema público de saúde no Brasil.
Porque gente não é gado.

8 de agosto de 2018

África da Sorte estreia na TV

Está no ar a série de televisão “África da Sorte”, protagonizada pela atriz Mohana Uchôa e dirigida por Renata Pinheiro e Sergio Oliveira (Aroma Filmes/PE). Com: Nivaldo Nascimento, Brenda Ligia Miguel, Gil Paz, Cleyton Silva, Isaar França, Edilson Silva, Arthur Canavarro, Ronald Silva, Cássio Bonfim, Dandara Pagu, Danilo Ivan, Clara Pinheiro, Joana de Verona, Domingos Antonio, Karine Ordônio, Thassia Cavalcanti, Nínive Caldas, Giovanna Simões & grande elenco. 
A minissérie, financiada pelo programa Brasil de Todas as Telas, da ANCINE - Agência Nacional do Cinema, vai ao ar toda quinta-feira às 18:30h no canal educativo TVE Bahia (canal 02 da NET e GVT; na SKY Brasil é o canal 302). 
Aos amigos conectados à internet, espalhados pelo Brasil e pelo mundo, envio o link para assistir ao vivo, online: http://www.tve.ba.gov.br/tveonline

Nossa série, com 5 episódios de 26 minutos, teve estreia em julho de 2018 e a próxima exibição na TV já será do episódio número 4. Não perca: dia 09/08, quinta, às 18:30h. O último episódio vai ao ar na semana seguinte, dia 16/08, na TVE ou no link acima. 

Para quem quer acompanhar tudo do começo, desde os primeiros episódios, aguardem: logo mais, “África da Sorte” terá estreia nacional na TV Brasil. Em breve, mais informações. 

Na série, interpreto Jamele, repórter de um país estrangeiro fazendo cobertura televisiva num momento crítico de caos nacional. Pelo sotaque africano que emprestei à personagem, agradeço ao professor moçambicano Manuel Castomo, um grande artista do ritmo, nosso consultor oriundo da mama África. 

Link do álbum de fotos dos bastidores da série: 

SERVIÇO:
minissérie ‘África da Sorte’
Dias: 9 e 16 de agosto
Horário: 18h30
Onde: TVE (canal 10.1, Sky e NET) e Portal (www.tve.ba.gov.br/tveonline)
Classificação indicativa: Livre

*Conheça a trajetória de Mohana da Costa, profissional contratada para atuar em campanha publicitária de uma loteria estatal. Essa tal loteria seria, supostamente, uma forma de arrecadar dinheiro para a reconstrução de Aruanda, país fictício recém-saído de uma guerra civil. A personagem deve escolher entre viver num país miserável, sendo instrumento de propagação da miséria, ou mergulhar num sonho de liberdade insano. 
África da sorte narra uma história de ficção, a partir de um aspecto verídico: profissionais brasileiros que vão trabalhar na África. "Isso acontece muito. Alguns países africanos recebem profissionais de marketing do Brasil. Eles ficam em um bairro nobre para estrangeiros, enquanto o resto da população sofre com problemas sociais", resume Renata Pinheiro. 


7 de agosto de 2018

Brenda Ligia no podcast do Hysteria

Minha estreia como colaboradora do Hysteria! Hysteria é uma plataforma feita por mulheres, com conteúdo para ler, ver e ouvir. “Rascunhos Esquecidos de uma Caixa Sem Saída” é um podcast que desenterra emails anônimos jamais enviados, interpretados por atrizes convidadas. 
Atriz convidada deste episódio: Brenda Ligia Miguel
Tema: família. 

Coloque seu fone de ouvido, clique no play e boa viagem.

Clique AQUI para ouvir no portal Hysteria:
https://hysteria.etc.br/series/rascunhos-esquecidos-de-uma-caixa-sem-saida/brenda-ligia-familia/

Brenda Ligia, atriz convidada do Hysteria (podcast Rascunhos Esquecidos de uma Caixa Sem Saída)
Atrizes convidadas (episódios anteriores): Débora Bloch, Mariana Ximenes, Mariana Lima, Brenda Ligia
A pasta Rascunhos do email é um grande limbo. Você já deu uma olhada na sua? Participe deste podcast terapêutico fuçando na sua caixa de rascunhos e enviando aquele texto engasgado pras minas: mandaprasminas@hysteria.etc.br 
Seu texto, real ou inventado, poderá ser lido por atrizes colaboradoras, como as que já participaram das edições anteriores: Debora Bloch, a querida parceira Mariana Lima (vem aí: Assédio/Globo), Mariana Ximenes, Brenda Ligia Miguel… entre outras.

CLIQUE PARA OUVIR:

Obrigada, Lia Bock, pelo convite.


— lendo Hysteria.

1 de agosto de 2018

Comercial do Boticário - dia dos pais

O que você vê nessa foto? Uma família brasileira em comercial de televisão?
Atriz Brenda Ligia, ator Fábio Ventura e os atores Ana, Matheus e Diego
Gravação do comercial de Dia dos Pais dO Boticário (2018)



O que você vê nessa foto? Uma família brasileira em comercial de televisão?
São Paulo, junho de 2018. Set de filmagem do comercial de dia dos pais de O Boticário; criado pela AlmapBBDO e produzido pela Paranoid BR. Elenco: Fábio Ventura (pai), Diego Aquino (filho mais velho), Matheus de Jesus (filho do meio), Ana Beatriz Anjos (caçula), e eu, Brenda Ligia Miguel, atriz no singelo papel de mãe. Direção: Luciano Podcaminsky. Obrigada, Nossa Senhora do Casting.
Na televisão, o filme teve estreia em horário nobre, rede nacional. Está no ar desde semana passada. Na internet, foi postado há menos de uma semana e já tem quase 8 milhões de visualizações.
Link do comercial (versão 30 segundos): https://youtu.be/-9tTjYmnVLE
Segundo Folha de S.Paulo, “a campanha de O Boticário com a modelo Gisele Bündchen, feita há três meses, tem 8,9 milhões de visualizações”. 

Pesquisa divulgada pelo IBGE revela que em 2016, a população brasileira era de 205,5 milhões de habitantes e os brancos são minoria, representando 44,2%. Os pardos são a maior parte da população (46,7%) e os pretos 8,2% do total de brasileiros. A população negra brasileira movimenta aproximadamente 800bi ao ano. O Boticário certamente sabe disso. 

Como atriz, gravei dezenas de comerciais. Este é o primeiro onde formo família de classe média alta, inteiramente negra, na condição de protagonismo, o que, aparentemente, incomodou muita gente. Segundo O Globo, “os internautas criticaram a marca ‘pela falta de representatividade de brancos’ na campanha. No YouTube, a versão de 30 segundos do filme, postado pela marca O Boticário, gerou mais de 17 mil reações negativas na plataforma”. 

Na Exame:
“Uma mulher resumiu bem, nos comentários, a situação: 
-Negros: ficaram felizes em ver uma família negra em um comercial, representatividade
-Brancos não racistas: nem perceberam nada, viram apenas um comercial com uma família
-Brancos racistas: deram dislike e estão nos comentários destilando ódio e racismo, cobrando ‘representatividade’, sendo que 90% dos comerciais, séries, novelas, etc. são representados por brancos e eles não cobram a inclusão de negros, índios, descendentes de asiáticos.”
(Leia matéria de Guilherme Dearo, na íntegra; link acima)

Não falar sobre racismo não vai fazê-lo desaparecer. Victor Augusto, da UOL, escreveu: “apesar do número de pessoas que acham o contrário, o racismo existe, sim. Segundo o Atlas da Violência, a cada 100 pessoas mortas no Brasil em 2016, 71 eram pretas ou pardas. E o racismo existe, também, quando pessoas brancas não enxergam seus privilégios”. 

Charles Mills disse que nem todos os brancos são signatários do Contrato Racial, mas todos são seus beneficiários. Você ou sua família não precisam ter escravizado um negro para reproduzir a sociedade racista, mas é, no mínimo, co-responsável pela manutenção desse sistema. Portanto, todos nós temos obrigação de trabalhar nesta mudança, que é urgente. 

Nós consumimos, trabalhamos, sentimos, pensamos... como qualquer pessoa. Esperamos que, a partir de agora, mais diretores de elenco, de criação, roteiristas, agências de publicidade e produtoras se abram para artistas negros em posição de destaque nas produções brasileiras. Nós podemos ser o que quisermos! É excelente que existam alguns grandes artistas negros atuando no mercado, mas nós somos tantos... existimos e também merecemos oportunidade. 

"A única coisa que diferencia as mulheres negras de qualquer outra é a oportunidade" -Viola Davis, primeira negra a receber um Emmy na categoria de Melhor Atriz.

“O professor de ciências políticas da UERJ e da UNIRIO João Feres Júnior, um dos coordenadores do Grupo GEMAA Pesquisa, ajudou a escrever o estudo ‘Globo, a gente se vê por aqui?’, sobre diversidade racial nas telenovelas. De acordo com os dados, o percentual de atores negros em cada novela, em três décadas, foi de apenas 8,8%. As novelas têm 46,2% de presença de homens brancos, 45,2% de mulheres brancas, 4,4% de homens não-brancos e 3,8% de mulheres não-brancas.
Existe uma coisa na academia , chamada de ‘branquidade’, que é um sistema que trata o mundo como se a ausência do negro fosse natural, excluindo mesmo”. (Correio Brasiliense)

Eu, Brenda, sou fruto de uma geração que não se viu representada. Minhas bonecas brancas tinham olhos azuis e chuquinhas louras, cresci assistindo Xuxa e suas paquitas, alisei cabelo com Henê Marú ainda criança. As possibilidades de representação que nos eram dadas se restringiam a empregada doméstica (“quase da família”?), que entrava em cena para servir café aos senhores, ou a escrava rebelde, sensualizada, que ia pro tronco ao final do capítulo. Ao homem negro, restava também o pior dos estereótipos. Vamos dar um basta nesse cenário?

Sobre RACISMO REVERSO (texto essencial da Djamila Ribeiro):
“Não existe racismo de negros contra brancos ou, como gostam de chamar, o tão famigerado racismo reverso. Primeiro, é necessário se ater aos conceitos. Racismo é um sistema de opressão e, para haver racismo, deve haver relações de poder. Negros não possuem poder institucional para serem racistas. A população negra sofre um histórico de opressão e violência que a exclui. Para haver racismo reverso, deveria ter existido navios branqueiros, escravização por mais de 300 anos da população branca, negação de direitos a essa população. Brancos são mortos por serem brancos? São seguidos por seguranças em lojas? Qual é a cor da maioria dos atores, atrizes e apresentadores de TV? Dos diretores de novelas? Qual é a cor da maioria dos universitários? Quem são os donos dos meios de produção? Há uma hegemonia branca criada pelo racismo que confere privilégios sociais a um grupo em detrimento de outro. Um jovem negro pode ser morto por ser negro, eu posso não ser contratada por uma empresa porque eu sou negra, ter mais dificuldades para ter acesso à universidade por conta do racismo estrutural. Racismo vai além de ofensas, é um sistema que nos nega direitos. Há que se fazer a diferenciação aqui entre sofrimento e opressão. Sofrer, todos sofrem, faz parte da condição humana, mas opressão é quando um grupo detém privilégios em detrimento de outro”. 

O Brasil tem muito a evoluir; fomos um dos últimos a abolir a escravidão. Tem muito trabalho a ser feito, e deve começar dentro de cada um. Somos o país dos que fazem "piadas racistas" e depois dizem "era brincadeira", mantendo o prestígio e o emprego. Somos o Brasil que arrasta o corpo de uma mulher negra, morta, Cláudia Silva, amarrada numa viatura policial. Aqui, tem candidato à presidência denunciado por racismo, machismo e homofobia... ou seja, as coisas podem piorar. Somos o Brasil que mata e depois pede desculpas, afinal, “o mundo está ficando muito chato”.

Se está chato agora, imagina pros negros que são parados pela polícia por serem suspeitos sob sua cor de pele escura. Imagina pra menina de 5 anos que, na aula de balé, fica humilhada e sozinha quando outras crianças se recusam a dar a mão pra ela, porque é negra. Imagina para aquela mãe da favela da Maré, cujo filho de 14 anos foi baleado, e, antes de morrer, perguntou: “mãe, eles não viram que eu estava de uniforme?” 
Não, não viram, pobre menino brasileiro. Descanse em paz. 
Assim, aos poucos, matamos nossa juventude, enterrando mais um no índice do genocídio negro. Isso não é piada. 

Indico a leitura do romance histórico “Um Defeito de Cor”, que narra a vida da menina Kehinde, capturada na África e trazida para o Brasil em um navio negreiro para ser escravizada. Foi eleito pelo jornal O Globo um dos 10 melhores romances da década. A autora, condecorada pelo governo brasileiro com a comenda da Ordem de Rio Branco, por serviços prestados ao país por sua atuação anti-racista, é minha amada prima Ana Maria Gonçalves, conterrânea de Ibiá, Minas Gerais, Brazil, cidade onde nascemos, região do extinto Quilombo do Ambrósio. A Rede Globo já comprou os direitos da obra, e, em breve, deve virar série de TV. Que muitos negros sejam contratados para este trabalho vindouro, que reconta os capítulos sombrios da História de um Brasil de todos nós. 

Enfim... que este comercial celebre o dia dos pais para todos: pretos, brancos ou amarelos. Mando força também para aqueles cujos pais já se foram ou nunca sequer existiram. Mas meu abraço mais especial, sem dúvida, vai pro meu pai, Senhor Paulo Miguel, que, neste momento, na Suíça, celebra suas vitórias. Do meu pai herdei a negritude; homem forte, bom caráter, que sempre nos encheu de amor e orgulho. Este comercial, papai, dedico ao senhor. <3 amo="" cora="" div="" do="" dos="" muito="" o="" obrigada="" olhos="" onge="" perto="" por="" tudo="" voc="">

E segue o link do meu portfólio com cenas de cinema, televisão e teatro. Vai que O Boticário queira me contratar para a versão feminina da campanha de dia das mães 2019! rs rs rs
*Brenda Ligia Miguel, atriz: https://youtu.be/qlWW6E1rOGk


Para os que querem se aprofundar, leiam essa análise inteligente e sem papas na língua, por Ian Black
“Em pleno 2018, um filme de escala nacional, com budget gigantesco, anunciando um produto que é consumido por classes populares, ainda é tratado como exceção, como motivo de celebração, como algo CORAJOSO só pelo motivo de ser protagonizado por uma família preta. 
Enquanto isso, na seção gente, do Meio e Mensagem, há fotos de 27 profissionais contratados por agências em São Paulo. São 17 homens e 10 mulheres. Em comum, todos brancos. Enquanto isso, mulheres pretas simplesmente inexistem em agências e anunciantes (e aparecem nas peças publicitárias quase sempre com a pele clara e cabelos cacheados - o padrão dentro da exceção). Coragem pra resolver esse problema a gente não vê”. 

Obrigada a cada um dos internautas que curtiram o vídeo e compartilharam fotos, links, matérias. Obrigada também aos famosos que se engajaram virtualmente nesta causa (Roberta Rodrigues, Preta Gil, Lucy Ramos, Paula Lima, Bukassa Kabengele, Jean Wyllys, Monica Iozzi, David Miranda, Samara Felippo, Maria Ribeiro, Spartakus Santiago, Luciano Quirino... quem mais?).
Juntos, segundo a VEJA, “nós ganhamos de goleada”.

Que venham os próximos! <3 amor="" div="" favor="" mais="" por="">

Família negra em comercial de televisão do Brasil 

27 de julho de 2018

Estreia do filme com cinema lotado

Brenda Ligia Miguel na estreia de Onde Quer Que Você Esteja no Cinesesc
Muito obrigada a todos que lotaram o cinema na estreia do nosso Onde Quer Que Você Esteja ontem, no Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo! Que astral! Foi maravilhoso. Que venham os próximos! 


Pra quem está em São Paulo e ainda não assistiu, domingo tem a segunda sessão. 

Onde quer que você esteja, de Bel Bechara e Sandro Serpa (Macondo Filmes)
-29/07, domingo, às 14h no CCBB São Paulo (70 lugares)
Endereço: Rua Álvares Penteado, 112, Centro
Ingressos à venda na bilheteria ou site do Centro Cultural Banco do Brasil. 


Elenco: Brenda Ligia, Cleide Queiroz, Dagoberto Feliz, Débora Duboc, Eduardo Acaiabe, Erica Montanheiro, Gilda Nomacce, Leonardo Medeiros, Rafael Maia, Sabrina Greve, Samuel De Assis, e grande elenco. 
Leonardo Medeiros, Debora Duboc, Brenda Ligia, Eduardo Acaiabe
Érica Montanheiro, Samuel de Assis, Juliana e Luiza Mesquita


SINOPSE: Nos bastidores de um programa de rádio, pessoas tentam se comunicar com parentes e amigos desaparecidos.

Trailer #2 (libras): https://youtu.be/Zzz9syMnggg

Pelo mundo, Onde quer que você esteja foi exibido nos seguintes festivais internacionais: Un Pays, Un Film (França), Film Fest International (França), San Benedetto Film Festival (Itália), Jagran Film Festival (Índia), e Figueira Film Art (Portugal). 
No Brasil, Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo e Festival Guarnicê de Cinema (MA, Brasil).

ASSISTA! 

#festivaldecinemalatinoamericanodesp
Elenco e equipe de Onde Quer Que Você Esteja
Foto: Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo


Cinema lotado: estreia de Onde Quer Que Você Esteja
Foto: Festival de Cinema Latino-Americano de SP

25 de julho de 2018

Onde quer que você esteja (libras)

Onde Quer Que Você Esteja (2018, 101 minutos, Drama)
ESTREIA no 13º Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo:
-26/07, quinta-feira, às 19h no CineSesc (279 lugares)
Endereço: Rua Augusta, 2075, lado Jardins
Segunda exibição:
-29/07, domingo, às 14h no CCBB São Paulo (70 lugares)
Endereço: Rua Álvares Penteado, 112, Centro


Ingressos à venda na bilheteria: R$12,00 (inteira)
Ou no site do Sesc, pelo link:
https://www.sescsp.org.br/programacao/163755_ONDE+QUER+QUE+VOCE+ESTEJA
Onde quer que você esteja no Festival de Cinema Latino-Americano de SP
Direção: Bel Bechara e Sandro Serpa
Elenco: Brenda Ligia Miguel, Cleide Queiroz, Dagoberto Feliz, Débora Duboc, Eduardo Acaiabe, Erica Montanheiro, Gilda Nomacce, Leonardo Medeiros, Rafael Maia, Sabrina Greve, Samuel De Assis, e grande elenco.

SINOPSE: Nos bastidores de um programa de rádio, pessoas tentam se comunicar com parentes e amigos desaparecidos.

Música: Andre Abujamra e Eron Guarnieri

Pelo mundo, Onde Quer Que Você Esteja foi exibido nos seguintes festivais internacionais: ONE Country ONE Film (França), Film Fest International(França), San Benedetto Film Fest 2018 - Quinta serata (Itália), Jagran Film Festival (Índia), e Figueira Film Art (Portugal).
No Brasil: Abertura | Festival de Cinema Latino-Americano de SP e Festival Guarnicê de Cinema (MA).

24 de julho de 2018

Gabriela Varallo

ONDE QUER QUE VOCÊ ESTEJA  Gabriela Varallo
Nem o sol quente de um dia cinza de inverno colore as cenas que moram em mim agora. Fui à cerimônia de cremação da amada Gabriela: mãe, filha, esposa, irmã, amiga, mulher. 
Bela, alta, grande, forte. Elegante, inteligente, autêntica. Era a Gábi, ela. Ela não é adorável?
Como brilha, essa moça! É isso que quero guardar no coração: o esplendor que exala da sua alma. Esse, independe do corpo físico. 
Gabriela Varallo, descanse em paz
Procuro fazer um árduo trabalho de reprogramação mental, substituindo imagens sombrias pelas faíscas do bem. 
A mãe, leoa ferida, chorando sobre a filha fria, florida, inerte… troco por aquele chimarrão quentinho que as duas racharam numa tarde de chuva, cozinha de vó, enquanto confessavam segredos de uma vida inteira.
O grito seco do pai dilacerado, perdido, coroando sua menina-deusa com flores amarelas… troco pelo ronco da motocicleta naquele passeio que fizeram à tardinha, desbravando caminhos mágicos de ternura em família. 
Os filhos, pequenos seres partidos pela ausência gigante… troco pela lembrança dos bebês borbulhentos, de fraldas ainda, que faziam festa enquanto Gábi fazia químio, guerreira. Ela não é maravilhosa?
Nunca desistiu nem duvidou. Nem por um dia, sequer, deixou de lutar. Foram 10 anos de luta. Luto. 
Como bem disse seu marido-fortaleza, revestido por uma aura iluminada de amor, compreensão e sabedoria, Gabriela foi para outro lar, assim como faremos todos nós, um dia. Devemos exaltar sua vida, não sua morte. 

Agora vasculho o passado virtual em busca de qualquer vestígio do meu amor por Gabriela. Lamento por aquele café que não tomamos, pela viagem que não fizemos, pela falta que farão aqueles intensos olhos de esmeralda-brilhante, sorrisão do tamanho do globo. Agradeço à família Varallo por nos terem dado a honra da convivência com a Gábi, ainda que pouco, jamais o suficiente. Ela não é preciosa?

Em sendo especial tudo que vem dela, Gabriela, sua despedida foi a cena de um musical triste, porém cheio de encantos e mágica. Começou a tocar uma música do Stevie Wonder. À sua volta, uma corrente de vida e energia presente: família, amigos e outros espíritos quase nítidos. Ao primeiro acorde, o grande pai, tão belo, mesmo no pior momento da sua frágil existência, teve forças para bater palmas ao ritmo de “Isn’t She Lovely”. Imediatamente, todos fizemos o mesmo, acompanhando a súplica. O auditório lotado; pessoas de pé, ao chão, nos corredores do crematório, unidos em nosso lamento e saudade, seres passageiros que somos. Alguns dançavam e aplaudiam de olhos fechados, eu vi, entre suspiros e lágrimas, abençoando a passagem da rainha do cosmo ao compasso da melodia. 
Stevie Wonder fez esta música em 1972 para celebrar o nascimento da sua filha, e também para esse pai, em 2018, eternizar a passagem da sua eterna criança, Gabriela. 
Nesse momento, raios de sol entraram pelos vitrais coloridos e anjos vieram buscá-la; aqueles minutos finais vão durar para sempre dentro de cada um de nós. Fecham-se as cortinas, mas é apenas o fim do primeiro ato. Vida que segue, aqui ou lá. E ninguém sabe para quando está marcada a próxima viagem. 
Não adiemos aquele ‘eu te amo’, aquele abraço, aquele sorriso, perdão, ou convite; pode ser tarde demais. A vida é sopro e o tempo não perdoa. 
Que descanse em paz. 
Ela, tão bela, Gabriela, cheia de luz em seu leito perene, grinalda de flores, alva, pausada. 
Missão cumprida, mulher-anjo, pode voar, descansar. Vá brilhar em outras dimensões, porque você é adoravelmente FEITA DE AMOR.

Isnt’t she lovely? https://youtu.be/b2WzocbSd2w


*me perdoem aqueles que não gostariam de ter sido marcados nos comentários deste post, prometo não repetir. De qualquer forma, todo amor e força a vocês. 
Juntos somos mais fortes.

Nossa Gábi eterna:
https://www1.folha.uol.com.br/amp/cotidiano/2018/07/mortes-jornalista-apaixonada-pela-vida-colecionava-viagens-e-amigos.shtml

18 de julho de 2018

Onde Quer que Você Esteja estreia nos cinemas (SP)

Amigos de SP! Nosso filme "Onde Quer Que Você Esteja”, de Bel Bechara e Sandro Serpa (Macondo Filmes), está no 13º Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo. Venham assistir com a gente! 
Serão duas exibições: 26 de julho (quinta-feira) às 19h no CineSesc (Rua Augusta, 2075) e dia 29 de julho (domingo) às 14h no CCBB São Paulo (Rua Álvares Penteado, 112, Centro). Ingresso a precinho camarada: R$10,00 (inteira). *QUEM VAMOS?* 

ONDE QUER QUE VOCÊ ESTEJA (2018, 101 minutos, Drama)
26/07 - 19h CineSesc 
29/07 - 14h CCBB

SINOPSE: Nos bastidores de um programa de rádio, pessoas tentam se comunicar com parentes e amigos desaparecidos.



Direção, Roteiro, Fotografia e Montagem: Bel Bechara e Sandro Serpa
Música: Andre Abujamra e Eron Cordeiro
Figurino: Diogo Costa. Maquiagem: Juliana Bolze
Direção de Arte: Glauce Queiroz. Assist. Dir.: Bruno Carneiro. Objetos: Ana Naja. 
Som: Rene Brasil, George Saldanha, Anderson Ferreira, Ariel Henrique. 

Assista:

Trailer oficial: https://vimeo.com/221032671

16 de julho de 2018

13 de julho de 2018

Brenda Ligia dirige série para TV

Notícia quente de uma sexta-feira treze: vai ter DIRETORA NEGRA no audiovisual brasileiro, sim! Dentre as 458 inscrições no edital Funcultura (governo de PE), 21 produtos para TV foram aprovados. Nosso projeto está entre eles! Vem aí: “Nascimento, vida e morte ou As Três Marias”, série para televisão em 3 episódios de 26 minutos, sob direção de Brenda Ligia Miguel. Estou muuuuito feliz: é a primeira vez que acontece! Valores aprovado$: 119 mil reais. 
Obrigada, amigo Cacá Teixeira, pelo convite e pela oportunidade!

Janela Gestão de Projetos
Brenda Ligia, diretora de Nascimento, vida e morte ou As Três Marias, série para TV
É a primeira vez na história deste Edital que 62% dos 73 projetos de obras audiovisuais serão dirigidos ou roteirizados por mulheres. No total, dos 121 projetos aprovados, 70% contam com profissionais negros/as e indígenas em suas equipes principais, e 47% contam com diretores e/ou roteiristas negros/as e indígenas. Sensacional! 

Lista dos aprovados divulgada na imprensa:
http://www.cultura.pe.gov.br/wp-content/uploads/2017/12/RESULTADO-APROVADOS-DIVULGAÇÃO-IMPRENSA.pdf

E hoje eu tô como? Rindo de orelha a orelha. :-)

12 de julho de 2018

Estreia em São Paulo, França, Itália e Índia

Nosso filme "Onde Quer Que Você Esteja”, de Bel Bechara e Sandro Serpa (Macondo Filmes, SP), terá estreia no Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo, que acontece na cidade de 25/07 a 01/08. 
Vamos nessa? 
Estreia dia 26 de julho no CineSesc/ R. Augusta. 
Em breve, mais detalhes sobre cinemas/ horários de exibição (Memorial da América Latina - Lazer e Cultura, CCBB São Paulo, etc).
Brenda Ligia (Jussara) e Rafael Maia (Afonso) em cena
Além deste festival, também estamos em outros três internacionais que acontecem em julho/2018: 
-San Benedetto Film Fest, na Itália. Nosso filme passa dia 19/07. 
-ONE Country ONE Film (Un Pays Un Film), na França. Cada país é representando por um filme escolhido; uma honra estarmos representando o Brasil. Exibição em 28/07. 
-Jagran Film Festival, na Índia. Festival itinerante que percorre diversas cidades, de Nova Déli até Mumbai. Atriz em Bollywood! rs rs


Brenda Ligia (Jussara) e Rafael Maia (Afonso) em cena
Nosso filme mostra os bastidores de um programa de rádio onde pessoas tentam se comunicar com parentes e amigos desaparecidos.
Elenco: Brenda Ligia Miguel, Cleide Queiroz, Debora Duboc, Eduardo Acaiabe, Erica Montanheiro, Gilda Nomacce, Leonardo Medeiros, Rafael Maia, Sabrina Greve, Samuel de Assis & grande elenco.

*Onde quer que você esteja, assista*

Já foi exibido no Film Fest International, na França, e no Festival Guarnicê de Cinema, onde a amiga Sabrina Greve ganhou prêmio de melhor atriz coadjuvante, entre várias indicações para nossa técnica e elenco. 
Que venham os próximos! 



Trailer oficial (Macondo Filmes/ SP): https://vimeo.com/221032671

26 de junho de 2018

Brenda Ligia na Paranoid

Sempre quis trabalhar na Paranoid BR, uma das produtoras mais premiadas do mercado nacional. 🎬
Fiz dois testes. Passei. Tô aqui. 🙏🏾

Atriz Brenda Ligia (Paranoid)
Vou filmar com a linda atriz-mirim Ana Beatriz... mais uma filhinha na ficção. 

#brendaligia #atriz #paranoid #cinema #televisao #tv #teatro #trabalho #mulher #brasil 

14 de junho de 2018

Onde Quer Que Você Esteja - estreia nacional

Depois da estreia no festival de cinema francês, nosso longa "Onde Quer Que Você Esteja", dos queridos diretores Bel Bechara & Sandro Serpa, será exibido hoje, pela primeira vez, em território nacional. O filme passa às 20h, 14 de junho, no Festival Guarnicê de Cinema, um dos mais antigos do Brasil, criado em 1977 no Maranhão. Para completar, estou concorrendo ao prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante, ao lado da brilhante amiga Sabrina Greve, do parceiro talentoso Rafael Maia e da inenarrável potência Samuel De Assis(pela causa! 3% - 3 por cento/Netflix). 
Em breve divulgaremos informações sobre a estreia do nosso Onde Quer Que Você Esteja aqui em SP, em julho de 2018.

Nosso filme mostra os bastidores de um programa de rádio onde as pessoas tentam se comunicar com parentes e amigos desaparecidos. 

Elenco: Brenda Ligia, Cleide Queiroz, Debora Duboc, Eduardo Acaiabe, Erica Montanheiro, Gilda Nomacce, Leonardo Medeiros, Rafael Maia, Sabrina Greve, Samuel de Assis & grande elenco.



13 de junho de 2018

Gravação de comercial pra TV

O trabalho de hoje é gravação de comercial emocionante com equipe nova; galera gente fina da Teddy Bear Filmes, com quem estou trabalhando pela primeira vez sob a cuidadosa direção do talentoso John Porciúncula. 
Por mais famílias negras para abrasileirar o padrão eurocêntrico do nosso audiovisual! ✊🏾🇧🇷📺
A brilhante e bela atriz mirim Alana Cabral é, pela segunda vez, minha filha na ficção. ❤️ Um enorme prazer trabalhar com ela e com o ator Paulo Bonfim. 

10 de junho de 2018

Gravação de comercial novo com a Teddy Bear Filmes

Atriz Brenda Ligia - gravação de comercial com Teddy Bear 
O trabalho de hoje é gravação de comercial emocionante com equipe nova; galera gente fina da Teddy Bear Filmes, com quem estou trabalhando pela primeira vez sob a cuidadosa direção do talentoso John Porciúncula. Por mais famílias negras para abrasileirar o padrão eurocêntrico do nosso audiovisual! ✊🏾🇧🇷📺

A brilhante e bela atriz mirim Alana Cabral é, pela segunda vez, minha filha na ficção. ❤️ Um enorme prazer trabalhar com ela e com o ator Paulo Bonfim.