Brenda Ligia-Cinema,TV,Teatro

Minha foto
Brenda Ligia, atriz. Em 2018 estreia na série “Assédio” (Rede Globo), “África da Sorte” (TV Brasil), “Onde quer que você esteja” (longa), “Flores do Cárcere” (longa), “15 segundos” (longa), “Causa Mortis” (curta). Formada na Faculdade de Comunicação Social; curso técnico profissionalizante de Teatro (SP); curso superior na University of the West Indies (Trinidad & Tobago). 6 séries de TV (“Sob Pressão”/ Rede Globo; “A Mulher do Prefeito”/ Rede Globo); em cinema, 7 longas (“As Melhores Coisas do Mundo”/ Laís Bodanzky; “Bruna Surfistinha”); 10 curtas; 9 espetáculos teatrais; 10 campanhas (como apresentadora); 15 comerciais (publicidade, institucionais) e 8 videoclipes. Inglês fluente, francês avançado. Também diretora, roteirista e montadora de 5 curtas: “Aqui Jaz” (prêmio ‘melhor atriz de curta’ p/ Brenda Ligia no CinePE 2017), “Rabutaia”, entre outros. Contato: brenda.ligia@hotmail.com

27 de abril de 2014

"Rabutaia" nasceu!

Pense numa mulher feliz! - Por Carlos Helí de Almeida (O GLOBO)
Brenda Ligia (diretora, roteirista e montadora de "Rabutaia"), no Cine PE, com equipe (Cris Lemos e Marcelo Pinheiro)


Plateia do Cine PE (estreia de Rabutaia, de Brenda Ligia)
"Rabutaia, de Brenda Ligia, conseguiu se destacar dentro da seleção do festival de cinema Cine Pe. Delicado retrato de Gilson Silva, um típico cidadão negro brasileiro, que relata com muito bom humor sua relação com a mulher Diva Miguel, a família, a educação e o racismo no país, Rabutaia é arrematado por um paralelo com a tragédia de Cláudia Silva Ferreira, a carioca que morreu depois de levar um tiro e ser arrastada por um carro da PM, em março deste ano, no Rio. O curta de Brenda Ligia termina com uma pintura da auxiliar de serviços gerais, moradora de uma comunidade de Madureira, vítima da ação policial que chocou o país, em homenagem explicitada pela diretora ao apresentar seu filme, no palco do Cine Teatro Guararapes."

Diretora de Rabutaia no Cine PE

"– Dedico essa sessão a todos os Silvas deste país, em especial a uma mulher, negra, pobre e favelada, Cláudia Silva Ferreira – reforçou a diretora Brenda Ligia, arrancando aplausos da plateia."


Na íntegra: 





Um comentário:

Anônimo disse...

pretty nice blog, following :)