Brenda Ligia-Cinema,TV,Teatro

Minha foto
Brenda Ligia, atriz. Em 2018 estreia na série “Assédio” (Rede Globo), “África da Sorte” (TV Brasil), “Onde quer que você esteja” (longa), “Flores do Cárcere” (longa), “15 segundos” (longa), “Causa Mortis” (curta). Formada na Faculdade de Comunicação Social; curso técnico profissionalizante de Teatro (SP); curso superior na University of the West Indies (Trinidad & Tobago). 6 séries de TV (“Sob Pressão”/ Rede Globo; “A Mulher do Prefeito”/ Rede Globo); em cinema, 7 longas (“As Melhores Coisas do Mundo”/ Laís Bodanzky; “Bruna Surfistinha”); 10 curtas; 9 espetáculos teatrais; 10 campanhas (como apresentadora); 15 comerciais (publicidade, institucionais) e 8 videoclipes. Inglês fluente, francês avançado. Também diretora, roteirista e montadora de 5 curtas: “Aqui Jaz” (prêmio ‘melhor atriz de curta’ p/ Brenda Ligia no CinePE 2017), “Rabutaia”, entre outros. Contato: brenda.ligia@hotmail.com

8 de março de 2012

Mano Victor

Atriz: Brenda Ligia. Texto: Edgar Victor. Câmera: Marcelo Pinheiro.O Maison Bomfim sediou o lançamento do livro Casario -Mano Victor, que reúne 50 aquarelas pintadas pelo artista pernambucano, nas quais reproduz a beleza, as minúcias e cores de construções históricas no Recife. A atriz Brenda Ligia, convidada pelos organizadores Abel e Juana Menezes, encenou "Doutor Maninho", um dos 13 textos contidos no livro, e marcou também a abertura da exposição com obras do artista plástico, disponível à visitação.

Abaixo, o vídeo da apresentação que emocionou amigos, familiares e fãs de Mano Victor que compareceram ao evento, neste dia 7 de março de 2012, em Olinda, Pernambuco, Brasil.



Agradecimentos especiais a Juana Menezes e Abel Menezes, pois sem eles nada disso teria sido idealizado.
*****************************************************************
A canção ENVELHECER, de Arnaldo Antunes, Ortinho e Marcelo Jeneci foi inspirada em Mano Victor, que deixou saudades... segue a música... e a letra. Linda, linda.
Envelhecer- Arnaldo Antunes, Ortinho e Marcelo Jeneci

"A coisa mais moderna que existe nessa vida é envelhecer
A barba vai descendo e os cabelos vão caindo pra cabeça aparecer...
Os filhos vão crescendo e o tempo vai dizendo que agora é pra valer
Os outros vão morrendo e a gente aprendendo a esquecer...

Não quero morrer pois quero ver
Como será que deve ser envelhecer
Eu quero é viver pra ver qual é
E dizer venha pra o que vai acontecer
Eu quero que o tapete voe no meio da sala de estar
Eu quero que a panela de pressão pressione
E que a pia comece a pingar
Eu quero que a sirene soe e me faça levantar do sofá
Eu quero pôr Rita Pavone no ringtone do meu celular
Eu quero estar no meio do ciclone pra poder aproveitar
E quando eu esquecer meu próprio nome que me chamem de velho gagá..."

Eu, velha gagá.

Um comentário:

Mariana Afonso disse...

Sua sumida !!!

Ficou demais de velha gagá !! huauhauh

Linda a letra !!!

Bjocas.
www.maricomio.blogspot.com