Brenda Ligia-Cinema,TV,Teatro

Minha foto
Brenda Ligia, atriz. Estreias em 2017: “Onde Quer Que Você Esteja” (longa da Macondo Filmes/SP); “Causa Mortis” (curta da LRJ Filmes/PE), “Sob Pressão” (série da Rede Globo/ direção: Andrucha Waddington) e “África da Sorte” (série da TV Brasil/direção: Renata Pinheiro). Brenda está nos longas "Todas as Cores da Noite" (Pedro Severien), "As Melhores Coisas do Mundo" (Laís Bodanzky), "Sangue Azul" (Lírio Ferreira), "Bruna Surfistinha" (Marcus Baldini). Atuou nas séries de televisão "A Mulher do Prefeito" (Rede Globo), "Beleza S/A" (GNT), "9mm SP" (Fox), "Somos Um Só" (TV Cultura). Também é apresentadora e videomaker (roteiriza, dirige e monta curtas autorais). Protagonizou diversos comerciais e videoclipes musicais. Estudou no Teatro Escola Macunaíma/SP; atuou em comédias, musicais, infantis e dramas. Foi dirigida por Wagner Moura na leitura dramática do espetáculo “Tchau, Querida!”, de Ana Maria Gonçalves, no Auditório Ibirapuera (nov/16). É formada em Comunicação Social pela Faculdade Oswaldo Cruz/SP, cursou Ciências Sociais na University of the West Indies (Trinidad & Tobago, Caribe) e Francês em Vevey (Suíça). CONTATO: brenda.ligia@hotmail.com

18 de novembro de 2009

Deus ajuda quem cedo madruga? -5:30am

No set, Kelly canta com Bruna Surfistinha
Estamos filmando todos os dias ali no privê da Dona Larissa (papel de Drica Moraes, maravilhosa atriz que nos encantou a todas com seu talento fenomenal, senso de humor implacável, e humanidade notória).

Com o horário de verão, tudo começa mais cedo naquele mundo. Inclusive a movimentação na cracolândia, que observo curiosamente (e sempre que possível), da sacada da cobertura decadente (de novo esse papo?).

Meu dia começa subindo 10 andares do edifício abandonado no centrão. Antigo. Subimos todas em fila indiana (que gracinha!) para o ensaio matinal. Calor insuportável: 28 graus e 242 degraus às 7 da manhã.

Fabíula Nascimento (Janine!) vai cantando brega canção que nos faz delirar (mas que voz bela tem a donzela! Sobre seu talento nato, sua luz e presença em cena –e fora dela! – nem é preciso comentar).

Atrás vai Simone Iliescu, a Yasmim (que é incrííííível! Antunes Filho que o diga), Cris Lago, a Gabi (que levou prêmio de melhor atriz em Paulínia, pense!), Érika Puga, a Mel (que, ora bolas!, já foi tema neste blog – ver post BRUTAL, de Mário Bortolotto), Deborah Secco (sempre linda -por dentro e por fora! -protagoniza Bruna Surfistinha, nossa amada "mocoronguinha" -com ela aprendemos tudo sobre eixo + o dom da concentração no set), Drica e eu, Brenda Ligia (ou Lenda Brígia, alter ego), bufando de cansaço pós tantos lances escada acima.

Cássio Gabus Mendes, Gabi Ribeiro, Drica Moraes e eu, no set.
Hoje, lá pelas 5 e pouco da tarde, enquanto as quase 50 pessoas da equipe de cinema trabalhavam vigorosamente em prol da iluminação perfeita da última cena do dia, já dava pra ver o fogo do isqueiro chamuscando lá embaixo. Pedra de crack: diz que isso mata até quem não quer morrer.

Lá de cima vejo boyzinho que vai caçar assunto atrás da droga; estacionando carro chique (dá pra perceber que é chique pelo capô, sabe? Mesmo porque nome de carro, não sei... embora goste do cheiro de gasolina. Vai entender!). Hoje à tarde vi uma criança fumando ali na calçada, com suas pernas curtas e passo nervoso, no meio dos adultos zumbis, também perdidos. E a Gabi Moraes, maquiadora, disse que domingo tinha até uma grávida ali no meio (com um barrigón enorme!), que fumou o dia inteiro, imagina!

E todo dia eu aprendo mais. E agradeço. Ele ajuda quem cedo madruga, amém. E boa noite, já é tarde... amanhã tem mais, graças a Deus.

Brenda Ligia, Deborah Secco, Cris Lago
Erika Puga, Fabíula Nascimento, Simone Iliescu
PS.: Prometo não falar mais sobre crack nesse blog, pra não virar uma chata redundante. Às vezes até entendo por que tenho pouquíssimos leitores. No próximo post vou procurar falar sobre a importância da farinha de linhaça na alimentação de um adulto, que nem o Globo Repórter faz quase toda semana. Pronto falei.

Um comentário:

Eliene disse...

rsrs . Me desculpe mas mesmo falando sério e de um tema tão triste quanto polêmico , impossivel não achar engraçado.Primeira vez que visito o seu blog e pelo visto estarei assidua aqui.bjos.