Brenda Ligia-Cinema,TV,Teatro

Minha foto
Brenda Ligia, atriz. Em 2018 estreia na série “Assédio” (Rede Globo), “África da Sorte” (TV Brasil), “Onde quer que você esteja” (longa), “Flores do Cárcere” (longa), “15 segundos” (longa), “Causa Mortis” (curta). Formada na Faculdade de Comunicação Social; curso técnico profissionalizante de Teatro (SP); curso superior na University of the West Indies (Trinidad & Tobago). 6 séries de TV (“Sob Pressão”/ Rede Globo; “A Mulher do Prefeito”/ Rede Globo); em cinema, 7 longas (“As Melhores Coisas do Mundo”/ Laís Bodanzky; “Bruna Surfistinha”); 10 curtas; 9 espetáculos teatrais; 10 campanhas (como apresentadora); 15 comerciais (publicidade, institucionais) e 8 videoclipes. Inglês fluente, francês avançado. Também diretora, roteirista e montadora de 5 curtas: “Aqui Jaz” (prêmio ‘melhor atriz de curta’ p/ Brenda Ligia no CinePE 2017), “Rabutaia”, entre outros. Contato: brenda.ligia@hotmail.com

19 de junho de 2009

Polícia Federal

Engraçado como temos séria tendência a dramatizar tudo e esperar sempre o pior. Ainda mais aqui, no Brasil.
Exemplo de hoje: fui à polícia federal, ali no subsolo do shopping Eldorado. Objetivo: renovar meu passaporte, que venceu em abril (vou viajar em breve, e isso é assunto pra outro post, beeeem mais elaborado, que virá). Pois bem.
Cheguei preparada e bem equipada (munida de todos os cadernos do jornal de hoje + meu livro de hoje e sempre, de cabeceira, do tal do gênio Alain de Botton); estava disposta a enfrentar filas tão quilométricas quanto às do show do RBD (Rebeldes, do México, uai!)- cheias de jovens acampando em suas barracas, na companhia dos infelizes pais. Blargh, coitados. Se alguém terceirizasse esse servicinho "sujo", aposto que a procura seria enorme.
Enfim. Cheguei; portas fechadas, ainda que de vidro transparente. "Sinal de perigo, mau pressentimento", pensei com minha mente obstaculosa.
Eis que chegou o delegado (e quem não for muito novinho lembra desse hit: "Seu delegado, prende o Tadeu; ele pegou a minha irmã e... HUM!); atendeu-me com presteza. Pegou meu protocolo (tal de GRU preenchida pela internet e previamente paga no banco) e entrei. Sentei. Fui atendida de imediato. Todos os documentos em mãos. A mocinha simpática (funcionária pública, yes!) tirou minhas impressões digitais naquele equipamento moderno. Pelo visto, sujar os dedos de tinta virou coisa do passado; ou coisa de cadeia (é?).
Resumindo: em menos de 10 minutos eu já estava fora dali. Sem aborrecimentos. Sem pendências ou obstáculos instransponíveis pelos entraves burocráticos. E dia 29 de junho fica pronto. Yupi!
Por essa eu não esperava; que seria tão fácil tirar passaporte válido. Ufa. Que sorte. Obrigada, a quem quer que seja responsável por isso. Será Deus? Nã... acho que tá muito ocupado com as coisas do Céu e da Terra.

PS.: Curioso que, logo à entrada, colado à porta de vidro, um aviso improvisadamente caseiro (impresso de forma tosca, mesmo... com tinta de impressora que nem a laser é!) diz assim:
"DESACATO - DESACATAR FUNCIONÁRIO PÚBLICO EM EXERCÍCIO DA FUNÇÃO GERA TEMPO XIS DE PRISÃO E NÃO-SEI-QUE-LÁ"... etc.
Já imaginei TODA A CENA... e mais um pouco. Sorte que a protagonista, nesse caso, não era EUZINHA... com base nos meus chiliques pra entrar em banco com porta giratória e detector de metais, que SEMPRE apita PRA MIM! Justo pra mim; é batata. Não que eu ande armada; só armo barraco, mesmo. E, ainda assim, com elegância e destreza (será?). Hehehe... lição do dia: brigar no banco pode. Na polícia federal, porém, dá cadeia. E é isso. Dia bom é dia cheio, ui. Mas cansa. Agora, zzzzzzzzzzzz... buenas noches.

2 comentários:

Cax disse...

Ainda bem que deu tudo certo e você não precisou ir para o xilindró...rrrsss
Já estou curiosa, vai viajar e nem pediu minha autorização?!

Priscilla Arantes disse...

Negaaaa.. Passei pelo mesmo processo semana passada. Levei video game, livro e ipod. Fui atendida em 7 minutos. E de quebra, a data pra pegar o bendito era dia 17/06. Peguei dia 16. Tempos modernos. Beijos.