Brenda Ligia-Cinema,TV,Teatro

Minha foto
Brenda Ligia, atriz. Em 2018 estreia na série “Assédio” (Rede Globo), “África da Sorte” (TV Brasil), “Onde quer que você esteja” (longa), “Flores do Cárcere” (longa), “15 segundos” (longa), “Causa Mortis” (curta). Formada na Faculdade de Comunicação Social; curso técnico profissionalizante de Teatro (SP); curso superior na University of the West Indies (Trinidad & Tobago). 6 séries de TV (“Sob Pressão”/ Rede Globo; “A Mulher do Prefeito”/ Rede Globo); em cinema, 7 longas (“As Melhores Coisas do Mundo”/ Laís Bodanzky; “Bruna Surfistinha”); 10 curtas; 9 espetáculos teatrais; 10 campanhas (como apresentadora); 15 comerciais (publicidade, institucionais) e 8 videoclipes. Inglês fluente, francês avançado. Também diretora, roteirista e montadora de 5 curtas: “Aqui Jaz” (prêmio ‘melhor atriz de curta’ p/ Brenda Ligia no CinePE 2017), “Rabutaia”, entre outros. Contato: brenda.ligia@hotmail.com

5 de dezembro de 2016

Tchau, Querida!, sob direção de Wagner Moura

“TCHAU, QUERIDA!”, espetáculo inédito da autora, escritora e roteirista Ana Maria Gonçalves. 
Leitura dramática sob direção de Wagner Moura
Com: Brenda Ligia Miguel, Heloísa Jorge, Fabio Assunção, Geraldo Rodrigues, Jorge Cerruti, Olívia Araújo e Teca Pereira. 
Balada Literária 2016 - Novembro - Auditório Ibirapuera - Oscar Niemeyer, São Paulo

Brenda Ligia e Wagner Moura
Agradeço ao diretor Wagner Moura, fonte de inspiração e confiança, pelas excelentes ideias úteis; agradeço à autora Ana Maria Gonçalves, meu amor de prima, pelo seu talento em escrever, com alma, razão e coração, para nós e por nós; agradeço ao escritor Marcelino Freire, pela poesia de ser um artista sempre em prol da cultura. 
Agradeço à luz impecável de Felipe Hirsch, o grande; à precisão sábia de Barbara Harrington, que nos conduz com suavidade; à trilha musical de Ze Nigro, às projeções de Giuliano VJ Scan, à câmera viva de Chu, à atenção de Tânia Reis, Jarbas Galhardo, Débora Aoni. Agradeço ao acolhimento do Espaço B-Arco e do Auditório Ibirapuera/SP. 





Leitura dramática de "Tchau, Querida!", sob direção de Wagner Moura

Debate após a leitura dramática de "Tchau, Querida!".

E agradeço, principalmente, a oportunidade de dividir o palco, a alma e a vida, em momento único, com meus parceiros de trabalho: as excelentes atrizes Teca Pereira, Heloisa Jorge e Olivia Araújo (é amor!), e aos grandes atores Geraldo Rodrigues, Jorge Cerruti, e Fábio Assunção (brilham!).

De coração, muito obrigada a cada um de vocês. Foi um prazer imenso. 
Debate após a leitura dramática

Fabio Assunção e Brenda Ligia em cena

<3 div="">

“A montagem trata das relações interpessoais e do poder da narrativa na construção de histórias, tendo como pano de fundo questões históricas, políticas e sociais. Não é uma peça sobre política, mas sobre relações que, de uma forma ou de outra, são tocadas por decisões políticas que nem sempre os personagens afetados têm poder ou controle sobre”, explica Ana Maria Gonçalves. “Ela se passa dentro desse contexto brasileiro de mascarar ou esconder algumas coisas, como foi o caso da ditadura e da escravidão, e suas consequências para a pós-abolição, e de ninguém assumir o que aconteceu”.
Equipe e elenco da leitura dramática de "Tchau, Querida!", sob direção de Wagner Moura

fotos: Mario Miranda Filho, Clecinara Miguel, Kleber Miguel, Marcelo Pinheiro, Priscila Mello, Auditório Ibiraquera, etc.

Nenhum comentário: