Brenda Ligia-Cinema,TV,Teatro

Minha foto
Brenda Ligia, atriz. Em 2018 estreia na série “Assédio” (Rede Globo), “África da Sorte” (TV Brasil), “Onde quer que você esteja” (longa), “Flores do Cárcere” (longa), “15 segundos” (longa), “Causa Mortis” (curta). Formada na Faculdade de Comunicação Social; curso técnico profissionalizante de Teatro (SP); curso superior na University of the West Indies (Trinidad & Tobago). 6 séries de TV (“Sob Pressão”/ Rede Globo; “A Mulher do Prefeito”/ Rede Globo); em cinema, 7 longas (“As Melhores Coisas do Mundo”/ Laís Bodanzky; “Bruna Surfistinha”); 10 curtas; 9 espetáculos teatrais; 10 campanhas (como apresentadora); 15 comerciais (publicidade, institucionais) e 8 videoclipes. Inglês fluente, francês avançado. Também diretora, roteirista e montadora de 5 curtas: “Aqui Jaz” (prêmio ‘melhor atriz de curta’ p/ Brenda Ligia no CinePE 2017), “Rabutaia”, entre outros. Contato: brenda.ligia@hotmail.com

3 de maio de 2016

Campanha no Estado de São Paulo

Brenda Ligia apresenta "Repórter Paulista" (TV1/SP)
Nesse novo trabalho, encontrei profissionais de alta competência que encontram diversão também na execução do ofício. São pessoas generosas com quem dividi momentos nos quais a adrenalina movia nossa vontade de fazer acontecer, apesar das adversidades. "A luz caiu", dizia o fotógrafo. Então, nossa equipe aproveitava a espera para simplesmente apreciar a companhia um do outro, trocando impressões de vida e visões de mundo costuradas por assuntos hilário-aleatórios, enquanto nuvens se dissipavam para revelar o sol tímido de dias frios de outono paulista (triviais atravancos de qualquer gravação audiovisual). 
E, conhecendo o "Mulheres de Peito - Oficial", recebi uma lição de vida ao mergulhar no mundo das mulheres fortes que lutam contra o câncer da mama; uma doença que, felizmente, se detectada precocemente, tem quase 100% de chances de cura. Mas, quando ignorada, mata silenciosamente. Por isso, mulheres, toquem-se e façam os exames preventivos, que podem salvar nossas vidas! 

"Pra mim, a notícia do câncer não foi uma sentença de morte, mas uma sentença de vida". 

Nenhum comentário: