Brenda Ligia-Cinema,TV,Teatro

Minha foto
Brenda Ligia, atriz. Em 2018 estreia na série “Assédio” (Rede Globo), “África da Sorte” (TV Brasil), “Onde quer que você esteja” (longa), “Flores do Cárcere” (longa), “15 segundos” (longa), “Causa Mortis” (curta). Formada na Faculdade de Comunicação Social; curso técnico profissionalizante de Teatro (SP); curso superior na University of the West Indies (Trinidad & Tobago). 6 séries de TV (“Sob Pressão”/ Rede Globo; “A Mulher do Prefeito”/ Rede Globo); em cinema, 7 longas (“As Melhores Coisas do Mundo”/ Laís Bodanzky; “Bruna Surfistinha”); 10 curtas; 9 espetáculos teatrais; 10 campanhas (como apresentadora); 15 comerciais (publicidade, institucionais) e 8 videoclipes. Inglês fluente, francês avançado. Também diretora, roteirista e montadora de 5 curtas: “Aqui Jaz” (prêmio ‘melhor atriz de curta’ p/ Brenda Ligia no CinePE 2017), “Rabutaia”, entre outros. Contato: brenda.ligia@hotmail.com

10 de setembro de 2013

Salomé

Salomé Parísio e a atriz Brenda Ligia
A estrela pernambucana Salomé Parísio, cantora, atriz e vedete (1921-2013), e a atriz Brenda Ligia, fazendo o papel dela quando jovem, no espetáculo teatral "Sonhos de Uma Vedete". Direção: Jefferson Cardoso e Dimas de Oliveira Junior. Teatro Itália, São Paulo.


"Salomé Parísio, entre seus trabalhos, chegou a contracenar com Mazzaropi e Virgínia Lane, e foi chamada para substituir Carmem Miranda nos Estados Unidos. Nos anos 50, suas pernas eram as mais elogiadas do país. Ao todo, foram quase 75 anos de carreira. Trabalhou até o ano passado na OMB (Ordem dos Músicos do Brasil) como professora de canto. Aos 90, foi ao programa do Jô Soares e contou que o político Ademar de Barros assistia a todas as suas estreias por gostar da pinta preta que tinha na perna esquerda. Salomé Parísio foi estrela de Carlos Machado e Walter Pinto na década de 40, estrela máxima de inúmeros espetáculos de Teatro de Revista. Foi a única atriz e cantora a ser convidada pela Força Aérea Americana para cantar para os pracinhas na Segunda Guerra Mundial. Foi recebida com chuva de papel picado em seu retorno ao Rio de Janeiro, ocasião em que o então Distrito Federal teve feriado decretado. Foi estrela no Radio City Music Hall em Nova York, e se apresentou em dezesseis países. No ano passado, teve sua biografia lançada. Com a saúde debilitada devido a um infarto, pegou uma pneumonia e morreu aos 92 anos. Deixa cinco netos e três bisnetos". 

GRANDE SALOMÉ, grande artista que deixa saudades. Foi meu primeiro espetáculo profissional, e tive o prazer de debutar no teatro paulistano dividindo com esta grande mulher o palco, o papel e a vida no caminho da arte. Inesquecível!
Salomé Parísio nos anos 40
Brenda Ligia nos anos 2000

Um comentário:

Dj Dj Ser81 disse...

Que lindas! Um orgulho brasileiro :-)