Brenda Ligia-Cinema,TV,Teatro

Minha foto
Brenda Ligia: prêmio de Melhor Atriz no festival Cine PE 2017 (Mostra Curtas PE). Estreias em 2017: “Onde Quer Que Você Esteja” (longa da Macondo Filmes/SP); “Causa Mortis” (curta da LRJ Filmes/PE), “Sob Pressão” (série da Rede Globo/ direção: Andrucha Waddington) e “África da Sorte” (série da TV Brasil/direção: Renata Pinheiro). Brenda está nos longas "Todas as Cores da Noite" (Pedro Severien), "As Melhores Coisas do Mundo" (Laís Bodanzky), "Sangue Azul" (Lírio Ferreira), "Bruna Surfistinha" (Marcus Baldini). Atuou nas séries de televisão "A Mulher do Prefeito" (Rede Globo), "Beleza S/A" (GNT), "9mm SP" (Fox), "Somos Um Só" (TV Cultura). Também é apresentadora e videomaker. Protagonizou comerciais e videoclipes musicais. Estudou no Teatro Escola Macunaíma/SP; atuou em comédias, musicais, infantis e dramas. Foi dirigida por Wagner Moura na leitura dramática do espetáculo “Tchau, Querida!”. É formada em Comunicação Social pela Faculdade Oswaldo Cruz/SP, cursou Ciências Sociais na University of the West Indies (Trinidad & Tobago, Caribe) e Francês em Vevey (Suíça). CONTATO: brenda.ligia@hotmail.com

1 de julho de 2013

Ser a fim

As Confrarias- Atriz: Brenda Ligia/ Foto: Laryssa Moura
E o mês revolucionário terminou num domingo histérico, com o Brasil na final da Copa e a nossa Cia Teatro de Seraphim no fim da temporada do espetáculo inédito, escrito na época mais violenta do regime militar. E, 44 anos depois, a obra "As Confrarias", de Jorge Andrade, censurada em 69, se mostra ao público. E que público! Presente, aberto, reflexivo… o povo brasileiro do Recife tem sede de arte viva! Foram muitos amigos e conhecidos que prestigiaram nosso espetáculo ao longo da temporada, e foi surpreendente  contar tanta gente em pleno jogo da seleção. A Cultura é contagiante! 

No camarim, a TV pelo celular despertava furor nos meninos que assistiam a bola que rolava e fervia no campo e no peito de cada um. A plateia chegando, simpática. Os rapazes jogando, fanáticos. A torcida evocando, mística. Harmonia na coxia e na grama verde-esperança. Me sinto grata por estar ali, porque "o amor é importante no trabalho" e o teatro é a viagem que transcende o tempo, o espaço, e os limites de cada um. Esse é meu jogo, que me desnuda por inteiro e faz de mim um SER A FIM. 
Prólogo de As Confrarias. 
Foto: Américo Nunes
Elenco de As Confrarias no final da primeira temporada. Foto: Américo Nunes


As Confrarias pelas coxias- Imagens e edição: Brenda Ligia


Com diretor Antonio Cadengue

Tudo flui; no palco e fora, na mente e dentro. O grito de gol, a missão cumprida. A nação vingada, a liberdade prometida. Final da temporada, e fim da partida. O teatro é onde se esquece de si pra celebrar a vida! Lá, fogos. Aqui, meu coração em festa, fervendo e borbulhando com novos começos. Hoje a Seraphim é feita de vitória, Brasil.
Agradecimentos finais


 Foto: Laryssa Moura
Aos outros seres a fim, mando todo meu amor e agradecimento por trilharmos juntos esta parte do caminho. Acho que é isso a tal da felicidade... tais momentos inesquecíveis à alma humana. Tô a fim! 

Um comentário:

Cax disse...

Adorei! Peça linda! Brenda demais!