Brenda Ligia-Cinema,TV,Teatro

Minha foto
Brenda Ligia, atriz. Em 2018 estreia na série “Assédio” (Rede Globo), “África da Sorte” (TV Brasil), “Onde quer que você esteja” (longa), “Flores do Cárcere” (longa), “15 segundos” (longa), “Causa Mortis” (curta). Formada na Faculdade de Comunicação Social; curso técnico profissionalizante de Teatro (SP); curso superior na University of the West Indies (Trinidad & Tobago). 6 séries de TV (“Sob Pressão”/ Rede Globo; “A Mulher do Prefeito”/ Rede Globo); em cinema, 7 longas (“As Melhores Coisas do Mundo”/ Laís Bodanzky; “Bruna Surfistinha”); 10 curtas; 9 espetáculos teatrais; 10 campanhas (como apresentadora); 15 comerciais (publicidade, institucionais) e 8 videoclipes. Inglês fluente, francês avançado. Também diretora, roteirista e montadora de 5 curtas: “Aqui Jaz” (prêmio ‘melhor atriz de curta’ p/ Brenda Ligia no CinePE 2017), “Rabutaia”, entre outros. Contato: brenda.ligia@hotmail.com

20 de fevereiro de 2012

Making of - Xirê

Fotografei os bastidores da filmagem do curta-metragem Xirê, de Marcelo Pinheiro, meu marido. Foi nosso primeiro trabalho juntos, desde que nos conhecemos (há mais de 7 anos). Também fiz vídeos, e o resultado final vai levar um tempinho pra ficar pronto. Obviamente, junto com o filme; este com estreia nos cinemas.Xirê é um curta-metragem experimental, livremente inspirado nos rituais de iniciação afro-brasileiros e em danças de matrizes africanas, baseado na peça de dança concebida pelo bailarino e coreógrafo Robson Duarte.
Assist. de direção: Camila Valença.
Produção: Cláudio Assis, Marcelo Pinheiro, Roberta Garcia.
Co-produção: Ateliê Produções.
Gostei bastante deste trabalho! A equipe era sensacional. As locações, incríveis. Paisagens diversas e enriquecimento humano! VALEU!PS.: "Xirê" é um termo utilizado para denominar a seqüência na qual os Orixás são reverenciados ou invocados durante os cultos a eles destinados (copiei do Google).
Abaixo, a primeira locação do filme- Praia dos Carneiros, Pernambuco.E aqui, a última cena do filme, no Recife antigo.

VIVA O CINEMA NACIONAL!

Nenhum comentário: