Brenda Ligia-Cinema,TV,Teatro

Minha foto
Brenda Ligia, atriz. Em 2018 estreia na série “Assédio” (Rede Globo), “África da Sorte” (TV Brasil), “Onde quer que você esteja” (longa), “Flores do Cárcere” (longa), “15 segundos” (longa), “Causa Mortis” (curta). Formada na Faculdade de Comunicação Social; curso técnico profissionalizante de Teatro (SP); curso superior na University of the West Indies (Trinidad & Tobago). 6 séries de TV (“Sob Pressão”/ Rede Globo; “A Mulher do Prefeito”/ Rede Globo); em cinema, 7 longas (“As Melhores Coisas do Mundo”/ Laís Bodanzky; “Bruna Surfistinha”); 10 curtas; 9 espetáculos teatrais; 10 campanhas (como apresentadora); 15 comerciais (publicidade, institucionais) e 8 videoclipes. Inglês fluente, francês avançado. Também diretora, roteirista e montadora de 5 curtas: “Aqui Jaz” (prêmio ‘melhor atriz de curta’ p/ Brenda Ligia no CinePE 2017), “Rabutaia”, entre outros. Contato: brenda.ligia@hotmail.com

29 de agosto de 2011

Isso é coisa de cinema

Ontem foi um lindo domingo de sol e eu estava em São Paulo, com outros 20 e poucos atores unidos no alto-astral Estúdio Nave, com o mestre Sérgio Penna. Em comum entre todos nós, o amor pelo CINEMA, a sétima arte simplesmente complexa que todos almejam, consomem, degustam.

A Cássia Kiss. O Aílton Graça. Rodrigo Santoro, Glória Pires, Deborah Secco, Caio Blat, o Milhem Cortaz... o Penna nos mostrou depoimentos distintos porém convergentes sobre uma única e pura verdade. Haikais, kuwans e afins... coisa séria. Melhor anotar, pra não esquecer jamais.

Ele não ensina; apenas nos mostra os caminhos para chegar lá. Dá a mão pra não deixar ir sozinho. Tira todo e qualquer espinho... assim disseram, e assim aconteceu. Ele ajuda a deixar tudo verdadeiro, com nexo... amplexo.

Então, respiro apenas, fazendo nada, pela simples importância do estado anterior à cena. Só assim a alma ganha voz: na calmaria do silêncio. Num mergulho intenso o vazio se preenche, e me sinto feliz por ser capaz de enxergar o que pode existir além. E tentar, investigar, experimentar, jamais esgotar... e aprender (que não existe certo ou errado).

O amor que transborda pelos olhos verde-esmeralda do Sérgio Penna é ternura, acalanto e sabedoria do "mestre dos magos". Arrepia! Que venham os próximos módulos e sejam sempre infinitos, amém.

Hoje, segunda-feira "vida-real", já trabalhando em Caruaru (Pernambuco), sinto o efeito temporário na musculatura dolorida. Porque na hora do jogo a gente pula e brinca como se não houvesse sedentarismo... me lembro de saltar, ontem, como uma perereca gigante no meio dos colegas de profissão. Na sala de ensaio e pelo jardim do espaço rastejei, rolei, rodopiei, escalei parede e respirei de cabeça pra baixo olhando embaçado pro sol da manhã que brilhava entre galhos... vai explicar! Vai entender!

Como marca eterna (aprendizado!), fica a seguinte MÁGICA: respirar, apenas, estando ali de corpo e alma, cabeça e coração. Essa conexão total muda tudo, mesmo. Isso é coisa de cinema.

PS.: O curso que acabei de fazer com Sérgio Penna não deveria se chamar "Interpretação para Cinema", simples assim. Porque ali aprendemos o que não se ensina; nem com tanto amor. Estou revigorada; obrigada. Encantada.

(Brenda Ligia, Deborah Secco, Simone Iliescu, Silvana Mateussi, Cris Lago, Fabiula Nascimento e Erika Puga; apertando nosso amado Penna).
"Saudade é aquilo que fica daquilo que não ficou" - alguém


Acima, foto com grande carga de memória afetiva para todas as presentes, rodeando Sérgio Penna: belas atrizes, lindas mulheres (por dentro e por fora), com quem tive o privilégio e o prazer inenarrável de compartilhar uma das descobertas mais importantes de toda minha vida. Amo vocês!


"Não adianta querer ser, tem que ter pra trocar,
O mundo é diferente da ponte pra cá"
- Racionais Mc's

Nenhum comentário: